2006/04/06

AMIGOS

Os amigos são aqueles pedaços dos outros que se projectam nas nossas vidas e se misturam com elas sendo parte integrante de tudo isto que por aqui somos e fazemos.

Fazer amigos é fácil quando estamos disponíveis para nos tornarmos um fragmento dos outros sem oportunismos e formas egoístas de coexistir em sociedade.

Fazer amigos é difícil quando o egocentrismo exacerbado nos transforma em seres penosamente solitários.

Fazer amigos é fácil quando temos capacidade de nos tornar comparsas das realidades alheias.

Fazer amigos é difícil sempre que nos julgamos penosamente superiores e não conseguimos ver para além da parte de dentro das nossas ambições.

Fazer amigos é fácil quando crescemos dentro de nós próprios e conseguimos projectar essa grandiosidade para o outros de uma forma desinteressada e solidária.

Fazer amigos é difícil quando, vitimados pela nossa pequenez, não conseguimos sair de nós próprios e entregarmo-nos despreocupadamente a alguém.

Fazer amigos é fácil quando somos cúmplices de vontade e liberdades que sendo alheias acabam por ser nossas.

Fazer amigos é difícil quando estamos sempre prontos a seguir só o nosso egoísmo e nos esquecemos que os outros também podem estar lá e ser vítimas disso.

Fazer amigos é fácil quando mantemos sempre a mesma alegria e o mesmo prazer de dizer “Olá!”.

Fazer amigos é difícil quando até nos chegamos a ignorar a nós próprios.

Fazer amigos é fácil quando não queremos ser donos de ninguém e não nos sentirmos coagidos a seguir uma ideia mesmo sem a querer.

Fazer amigos é difícil quando nos são impostas atitudes movidas por circunstâncias pontuais e nos sentimos obrigados a representar um papel de uma cena num palco estranho ao nosso ser.

Fazer amigos é fácil quando queremos repartir o que é nosso e não exigimos que dividam connosco o que não nos pertence.

Fazer amigos é difícil quando desejamos ardentemente que os outros não tenham e vivemos envoltos na nuvem invejosa que nos devora.

Os amigos são um dos eixos por onde gira uma parte importante das nossas vidas e que, sem darmos por isso, nos alheamos frequentemente da sua importância.

3 Comments:

At abril 06, 2006, Blogger dulce said...

Uma bela definição logo na primeira frase, logo complementada pela definição em alternãncia.
Um texto que adorei ler, eu q também ando às voltas com o tema da amizade.
Os amigos são mesmo uma mais valia na nossa vida, algo que devemos preservar e acarinhar.
Beijos para ti e obrigada tb pela visita e pelas palavras.

 
At fevereiro 05, 2007, Blogger dulce said...

Quando li o teu comentário pensei "ah! voltaste!". Já vi que não. Pelo menos por aqui. Obrigada pela visita.
Beijos

 
At dezembro 22, 2009, Anonymous Anónimo said...

fence blenheim supervisory jhaver buridan thick leadership siddhasramam enable with evaluator
semelokertes marchimundui

 

Enviar um comentário

<< Home